6.1.09

Subjetividade e realidade em "Nove Noites"

"É preciso entender que cada um verá coisas que ninguém mais poderá ver. E que nelas residem suas razões. Cada um verá as suas miragens." (p. 42).

CARVALHO, Bernardo. Nove Noites.
São Paulo: Companhia das Letras, 2006.

2 comentários:

  1. Seria patético se nossas subjetividadse fossêm as mesmas, que bom que podemos ter miragens diferentes, oásis em flor ....
    Um abraço Queta reflexosdemim-branco.blogspot.com
    Estive aqui apreciando seu blog

    ResponderExcluir